Ela mentiu: disse que foi estuprada, mas agora admite que mentiu!

A suspeita é de que a suposta vítima tentava esconder do companheiro um relacionamento extraconjugal. De acordo com as informações da assessoria de comunicação da Polícia Civil, em Belo Horizonte, a atendente foi ouvida pela delegada e se retratou, confirmando que não houve autores. Nós da UB chegamos a noticiar o fato. Mal sabíamos que era tudo parte de uma história que ainda precisa ser contada. Segundo matéria do G1-Triângulo, a jovem teria um caso extraconjugal e por isso teria mentido o estupro.

A atendente de telemarketing de 19 anos que registrou boletim de ocorrência como vítima de estupro, em abril deste ano no Bairro Umuarama, confessou à Polícia Civil que não houve o crime. O inquérito policial ainda está em fase final de apuração pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher de Uberlândia e a jovem será indiciada por comunicação falsa de crime, cuja pena varia de um a seis meses de detenção ou pagamento de multa.

A ocorrência foi registrada no dia 4 de abril por volta das 20h50. Na época, a jovem relatou aos policiais que foi sequestrada por três autores próximo de onde mora. Em seguida, o trio a levou para um barraco de tijolos em que havia uma cama e, no local, um deles a estuprou sem uso de preservativo enquanto outro filmava a violência sexual.

Ainda constou no boletim que, após o ato, ela foi deixada novamente no Bairro Umuarama e depois os suspeitos fugiram. A vítima deu entrada no pronto-socorro do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) com ferimentos leves e recebeu alta durante a madrugada.

 Assista à reportagem: |AQUI|

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *