Humor: BAIRRO COM MAIOR NÚMERO DE HOMOSSEXUAIS EM UBERLÂNDIA GANHARÁ SINALIZAÇÃO 3D

Segundo dados do IBGE, o bairro Santa Mônica em Uberlândia acolhe cerca de 87% da população* de são paulinos na cidade. A  ALMBS* (Associação LGBT dos Moradores do Bairro Santa Mônica) declarou em nota que moradores héteros estão perdendo território e migrando para outras regiões da cidade, uma vez que estão se sentindo incomodados com a frequente repetição dos LP’s da Pabllo Vittar, Gloria Groove e hits da Sher e Madonna.
Entrevistamos uma moradora local, e a preocupação vai além da trilha sonora:
“Antes, quandos íamos na padaria e pedíamos cacetinho o atendente sabia que se tratava de pão francês, eu sou do Sul do país e lá pedimos assim. Agora, quando vou na padaria e peço um Cacetinho, fico intimidada pois recebo perguntas do tipo: ativo ou passivo”. Declara Antônia Neves, dona de casa que está se mudando no próximo mês para o Lídice.

Paulo Carvalho, gerente de uma distribuidora de gás no bairro também pretende mudar seu negócio de local:
“Meus entregadores antes disputavam aos tapas as corridas, pois sempre tinham a chance de ver uma dona de casa com roupas atrantes. Hoje preciso escolher por uma lista e mesmo assim relutam, reclamam que recebem cantadas e propostas “indecentes” nas entregas. Mas foi bem vantajoso, antes demoravam quase 40 minutos para retornar, hoje fazem entregas em 5 minutos.” Comemora Paulo.

GAYS RECLAMAM DA CONCORRÊNCIA

Rochelly Fuego é garota de programa e reclama que o movimento caiu nos últimos meses, segundo ela(e) o público prefere acessar os aplicativos de pegação polulares no bairro do que gastar alguns reais em gasolina para se locomover até ela:

“Os criente (SIC) sente no bolso a crise, né! Daí antes bombava o babado aqui no ponto, mas agora as bee tudo veio morar aqui no bairro, então os criente prefere abrir os apricativo e cair na catação. Antes a gente tirava uns quinhentos reau por fim de semana, hoje mal da pra pagar o aluguel. Eu tô indignada!”

Henrique Oliveira é atendente de call center e também reclama da concorrência:

“Isso aqui tá uma vergonha! A concentração por m² está muito acima do esperado!!! Está impossível segurar um namorado com tanta gay morando aqui. É preciso se reiventar a todo momento para fazer a diferença e sair na frente. É assim a lei do mercado.”

NOVO HINO MUNICIPAL

Que os hits de Pabllo Vittar já estão tocando mais que o  jingle político do Ismar Prado isso não é segredo. Mas o grande “x” da questão é uma proposta de Lei que será enviada para a Câmara Municipal para nomear o hit “Indestrutível” como Hino Municipal. O clipe lançado ontem fala sobre dilemas vividos pela população LGBT, tais como homofobia, preconceito, aceitação em casa e rejeição nos ciclos sociais. Confira:

Pabllo Vittar lançou esta semana o clipe de “Indestrutível”, ambientado em uma memória de adolescência cercada pela homofobia, ódio, discriminação e intolerância. Com direção de cena e produção de Bruno Ilogti, responsável por clipes como “Sua Cara” e “Double Dutchess”, de Fergie, o clipe, todo em P&B, traz a narrativa de forma mais próxima e íntima, em planos fechados, ascendendo à superação conforme Pabllo se transforma em uma diva em cima do palco.A faixa faz parte do álbum de estreia da cantora, Vai Passar Mal. Pabllo Vittar se apresentou no Rock In Rio – leia sobre o show.

:

MERCADO TAMBÉM SENTE A INFLUÊNCIA

Empresas de call center e salões de beleza lucraram com a imigração massiva LGBT para o bairro  e os empresários comemoram: “Dou preferencia para os moradores locais na hora da contratação,  pois assim evita-se os atrasos”, declara um comerciante local.

 

PREFEITURA FARÁ SINALIZAÇÃO COM PLACAS 3D NO BAIRRO

Preocupada com o número cada vez mais crescente de banners da Beyoncé e pichações com frases de músicas pop nas ruas do bairro, a Secretaria de Transportes anunciou que fará uma sinalização melhor para alertar aos desavisados que o bairro Santa Mônica é o epicentro do público LGBT na cidade, mesmo com os indícios lógicos do fato: sacadas bem decoradas com flores e fru-frus; bares cult e temáticos; número crescente de pubs indies; alta concentração de stories com dogface, e vários outros…

Em vídeo publicado recentemente, uma demonstração de como será a sinalização acalmou os membros da Associação LGBT dos Moradores do Bairro Santa Mônica.

Assista:

*Conteúdo de humor, os dados e nomes relatados são fictícios e são apenas para promover entretenimento. O texto foi escrito pelo nosso redator gay, os nomes de cantoras foram indicados pora ele.

 

Comments

comments

Douglas Alves

Douglas é fundador da página Uberlândia Blitz no Facebook e também editor do site e redes sociais do veículo. Apaixonado por comunicação. Fã de memes e formado em zoeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta nossa página close[x]