Minas Gerais: Ex-prefeito é condenado a 12 anos de prisão após caso de estupro de vulnerável

O ex-prefeito da cidade de Patrocínio, Júlio César Elias Cardoso, foi condenado a 12 anos de prisão em regime fechado pela justiça. Ele era acusado do crime de estupro de vulnerável após ter abusado sexualmente de uma menina de sete anos.

O crime ocorreu no dia 13 de dezembro de 2014. A vítima do crime foi até a casa de Júlio Elias para brincar com a filha do ex-prefeito. Em um momento em que ficaram a sós, o homem teria forçado a menina a colocar a boca em seu órgão genital.

Após retornar para casa chorando, a menina relatou o que aconteceu para a mãe, que era amiga do ex-prefeito, e registrou Boletim de Ocorrência. Ele foi preso no mesmo dia pela Polícia Militar (PM). A filha de Júlio Elias também relatou, posteriormente, que sofria abusos por parte do próprio pai.

No decorrer do processo, o ex-prefeito de Patrocínio conseguiu um habeas corpus e pode responder ao processo em liberdade. Mas foi preso novamente no final de 2017 por conta de um mandado de prisãoexpedido pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), acerca de irregularidades cometidas no transporte público do município durante seu segundo mandato na prefeitura, entre os anos de 2005 e 2008.

Apesar da sentença proferida pela justiça, Júlio Elias poderá responder ao processo em liberdade até se esgotarem os recursos contra a prisão.

Fonte: V9 – Veja completo: http://v9vitoriosa.com.br/policia/ex-prefeito-de-patrocinio-e-condenado-a-12-anos-de-prisao-apos-caso-de-estupro-de-vulneravel/

 

Comments

comments

Douglas Alves

Douglas é fundador da página Uberlândia Blitz no Facebook e também editor do site e redes sociais do veículo. Apaixonado por comunicação. Fã de memes e formado em zoeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta nossa página close[x]