“Trairão”: 4 mil protestam contra manobras da Câmara e em apoio à Lava Jato

Com uma bandeira com a frase “Meu Partido É o Brasil” e uma camiseta que citava seu apoio a Moro, o manifestante Clóvis Silva Neto explicou que estava ali pela moralização dos políticos e contra a corrupção. “Temos que apoiar o único homem que teve a coragem de punir os corruptos. Não acredito na suspensão da Lava Jato”, disse. Junto a ele, havia um coro que seguia o caminhão de som sempre que alguém ao microfone puxava frases de suporte ao juiz federal. Entre eles estava Flávia Corinto, que foi ao Centro com familiares. “Moro se mostrou muito forte dentro da Lava Jato. É preciso coragem para fazer isso e mexer com gente tão poderosa”, afirma.

Por conta da votação favorável do deputado federal e prefeito eleito de Uberlândia Odelmo Leão (PP) à emenda do pacote anticorrupção que trata do abuso de autoridade de juízes e promotores, houve reações de parte das pessoas que estiveram na praça Tubal Vilela. O cartaz carregado por Alexandre Barbosa Hernandez trazia a frase “Odelmo Trairão” e chamou a atenção de muitos. Para ele, era a expressão do que chamou de decepção em relação a Leão. “Tínhamos expectativa e confiança no Odelmo. Foi um atitude de má-fé e agiu em interesse próprio”, disse.

Coordenador do movimento Vem pra Rua e um dos organizadores da passeata em Uberlândia, Marco Lara garantiu que as manifestações vão continuar sempre que houver qualquer descontentamento em relação às ações políticas em desacordo com o pensamento popular. “Político que não entender isso vai sofrer, a população está esgotada. Os movimentos estão atentos e sempre que precisar estaremos nas ruas em defesa da transparência e no combate à corrupção”, afirmou.

Ministério Púbico esteve na manifestação

Cerca de 15 promotores e servidores da Justiça e Ministério Público estiveram na manifestação usando camiseta preta contra a chamada “lei do abuso de autoridade”. O promotor Breno Lintz criticou em carro de som o prefeito eleito Odelmo Leão na votação do Congresso e estendeu a reprovação da emenda aos demais deputados favoráveis. “O que o Congresso fez foi uma vergonha para o povo. Querem que o Ministério Público fique calado para continuar roubando e querem punição a juízes e promotores que fizerem algo conta eles”, afirmou.

Pauta local

Durante o protesto foram colhidas assinaturas em apoio ao chamado projeto “Uberlândia Mais por Menos”. O objetivo é reduzir o número de vereadores de 27 para 17, o número de assessores de 15 para cinco, além de baixar o salário dos vereadores de R$ 15 mil para R$ 9 mil. Estão na pauta também a licitação total da verba indenizatória e mudança das sessões da câmara para o período noturno.

Fonte:

Matéria de Vinícius Lemos no Jornal Correio de Uberlândia: http://www.correiodeuberlandia.com.br/cidade-e-regiao/4-mil-protestam-contra-manobras-da-camara-e-em-apoio-lava-jato/

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + seis =