Casal foi assaltado durante sessão de fotos, mas não desiste do sonho.

Mesmo com a tragédia, noivos mantêm objetivo e marcaram nova data para sessão. O crime aconteceu em cachoeira de Nova Ponte.

 

A ousadia e falta de respeito já passaram dos limites, e isso todos nós já sabemos. Mas a surpresa maior vem quando os ladrões se mostram impiedosos até com um ato tão sagrado quanto o matrimônio. Meio a tantas tragédias familiares  e tantas famílias se rompendo, quando um casal resolve se unir e celebrar a família ladrões sem nenhuma complacência tentam impedir.

Após uma equipe de fotografia e um casal serem assaltados durante uma sessão de fotos de casamento na cachoeira de Rio Claro em Nova Ponte, os noivos não desistiram do sonho do álbum e vão marcar uma nova data para serem fotografados. Daniel Zaidam Almeida e Tâmara de Freitas moram em Uberlândia e estão de casamento marcado para o próximo dia 6 de agosto. O noivo conta que apesar do trauma do assalto, as fotos são um sonho do casal e planeja que a próxima sessão de fotos seja em um local mais seguro.

Cachoeira do Rio Claro em Nova Ponte (Foto: Rodrigo de Oliveira/G1)

Assalto aconteceu na cachoeira do Rio Claro em Nova Ponte 

“Foi um trauma forte, a minha noiva tinha saído para trocar de roupa e dois homens anunciaram o assalto. Já tínhamos tirado as fotos e a sessão estava no fim. Eles amarraram a gente com nossos cintos e cadarços e roubaram tudo. Mas esse dia triste não vai atrapalhar os nossos sonhos, vamos tirar as fotos novamente e de preferência em um lugar dentro da cidade, para não correr riscos”, contou o noivo.

O casal teve um carro, celulares, documentos e roupas roubadas. A equipe de fotografia teve câmeras e lentes avaliadas em cerca de R$ 50 mil roubados. Um carro de um profissional também foi levado pelos assaltantes. O noivo conta que está combinando com a empresa uma nova data para a sessão de fotos.

“Nós parcelamos o pagamento do serviço e estamos vendo um outro dia para tirar as fotos de novo. A empresa também perdeu os equipamentos e entendemos que está difícil para todos. Infelizmente foi um fato triste que aconteceu, mas acredito que vamos passar por cima disso”, finalizou o contador.

Solidariedade
O proprietário da empresa de fotos que prestava o serviço para o casal e preferiu não se identificar, conta que outros estabelecimentos de Uberlândia entraram em contato com ele oferecendo equipamentos emprestados para continuarem trabalhando.

“Nove empresas ofereceram ajuda para que continuemos prestando os nossos serviços. Inclusive aqueles já marcados. Graças a essa ajuda não faltamos em nenhum compromisso. Estamos comprando aos poucos o que foi roubado e também com a esperança de conseguirmos recuperar o que foi levado”, contou.

Carro de casal roubado em Uberlândia (Foto: Reprodução/Facebook)
Carro do casal foi assaltado durante sessão de fotos
(Foto: Reprodução/Facebook)

 

O assalto
No dia último dia 21 cinco pessoas foram amarradas e roubadas na cachoeira do Rio Claro, perto de Uberlândia. De acordo com uma das vítimas – que não quis se identificar – o fotógrafo e o assistente faziam filmagens e fotos de casamento de um casal, quando foram surpreendidos por dois criminosos armados.

As vítimas foram amarradas em um matagal, mas conseguiram se soltar e pedir ajuda. Ninguém se feriu. Eles pegaram carona com um taxista de Goiânia até Uberlândia, onde registraram o Boletim de Ocorrência.

A Polícia Civil informou que o delegado Eduardo Garcia está investigando o caso. Até o fechamento desta matéria ninguém foi preso e nenhum objeto roubado foi recuperado.

 

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − nove =