Com Odelmo prefeito, Uberlândia perde vaga na Câmara dos Deputados.

Com a eleição do deputado federal Odelmo Leão (PP) a prefeito pela terceira vez, Uberlândia terá reduzida sua representatividade na Câmara de Deputados a partir do ano que vem. Para assumir o Executivo municipal no dia 1º de janeiro, Leão terá de renunciar ao cargo de deputado.

impeachmentodelmositeoficial

Com a saída dele para assumir o comando da Administração Municipal, a cidade passa de três para dois deputados em Brasília. São eles o deputado Tenente Lúcio (PSB) e Weliton Prado (PT).

Quem deve assumir a vaga de Leão é o suplente Renato Andrade (PP), um empresário com base eleitoral em Passos, cidade no Sudoeste de Minas, a 352 km de Uberlândia. A reportagem do CORREIO de Uberlândia apurou que Andrade chegou a vir à cidade no último mês (setembro) para acertar detalhes da transição da cadeira na Câmara com Leão.

Recorde histórico

Ao obter o recorde de votação da história de Uberlândia, Leão foi eleito prefeito com 250.390 votos, no primeiro turno das eleições municipais deste ano. O montante recebido representa 72,05% do total de votos válidos e é superior à maior votação verificada até então, que foi obtida durante o pleito de 2012, quando o prefeito Gilmar Machado (PT) chegou ao comando do Executivo pela primeira vez com 236.418 votos (68,72% dos votos válidos).

Com o discurso de “reconstruir Uberlândia”, Odelmo falou com partidários e apoiadores que se aglomeraram em uma área de seu comitê, no Fundinho, na região Central. “A partir de amanhã [hoje], vamos começar a trabalhar. Vou preparar uma equipe de transição”, disse Leão.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + 10 =