POLÍCIA SUSPEITA QUE MORTE DP DENTISTA POSSA ESTAR RELACIONADA COM ORIENTAÇÃO SEXUAL

Corpo foi encontrado semelhantemente ao do jovem Guilherme

A Polícia Civil de Uberlândia aponta que o assassinato do dentista Helton Ivo Botelho da Cunha, de 36 anos, possa estar relacionado à sua orientação sexual. O jovem, que era homossexual, estava desaparecido desde a última quinta-feira (10) e foi encontrado morto na manhã deste domingo, nas margens do rio Tijuco, na rodovia MGC-455, próximo ao distrito de Miraporanga, entre Uberlândia e Campo Florido. A PC disse também que latrocínio e outras causas para o homicídio também são consideradas.

Nesta segunda-feira (14), será aberto, oficialmente, o inquérito que investigará o caso. De acordo com o delegado regional da PC, Edson Morais, a orientação sexual do jovem não pode ser ignorada na investigação. “É algo que nos incita uma maior atenção e uma reestruturação na investigação. É uma hipótese que estamos trabalhando”, afirmou.

Ainda conforme o delegado, esse tipo de caso necessita de cautela, pois é preciso avaliar os resultados técnicos dos laudos. “Montamos uma força-tarefa para a solução desse caso. As investigações já estão ocorrendo. Mas não podemos fazer afirmações ainda, pois precisamos dos laudos”, disse. Alguns dos laudos têm previsão de até 30 dias para serem divulgados.

Nesta manhã, o corpo deve receber uma autópsia no cemitério Campo do Bom Pastor para ser colhidos mais detalhes sobre o crime. Vários outros laudos, como o exame de DNA, também foram feitos pela perícia da Polícia Civil.

Caso

De acordo com a Polícia Militar (PM), Helton Cunha foi visto pela última vez na quinta-feira (10), depois de se encontrar com familiares na casa de sua avó, no bairro Aparecida, setor central da cidade. Após o desaparecimento, os familiares registraram um Boletim de Ocorrência relatando o acontecido. Na oportunidade, diversas publicações foram compartilhadas por amigos e família da vítima sobre o paradeiro.

Ainda conforme a PM, na manhã do último sábado (12), o veículo Citroën preto da vítima foi encontrado na rua das Héras, bairro Cidade Jardim, zona sul de Uberlândia. Os militares foram acionados após a equipe de segurança de um condomínio próximo avistar o caro abandonado.

No fim da manhã de domingo (12), a PM recebeu a denúncia de que havia um corpo de um homem sob a ponte do rio Tijuco. O corpo estava inchado e com sinais de decomposição, o que dificultou o reconhecimento. O local fica próximo de onde o carro da vítima havia sido encontrado no dia anterior.
Mesmo com a decomposição, familiares de Cunha compareceram à cena do crime e disseram às Polícias Militar e Civil reconhecer a vítima, devido às roupas e objetos pessoais.

Reincidência

No dia 26 de outubro, o jovem Guilherme Duarte Pagotto, de 23 anos, foi encontrado morto, em estado avançado de decomposição, às margens da mesma rodovia, MGC-455. Na oportunidade, o jovem, que também era homossexual, esteve desaparecido por dois dias. Até o momento, ninguém foi preso suspeito do crime.

As similaridades nas duas mortes também estão sendo avaliadas pela Polícia Civil (PC). “A investigação precisa ser responsável e precisamos checar várias coisas antes de afirmar se há algum vínculo entre os dois casos. Por enquanto, só há hipóteses”, afirmou o delegado regional, Edson Morais.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis − 4 =