“Preto e gay”: Conheça David Miranda o substituto de Jean Wyllys

Jean Wyllys, de 44 anos, reeleito deputado federal pela terceira vez abriu mão de seu mandato, ontem, quinta-feira (24). O deputado do PSOL vem sofrendo ameaças de morte pelos mesmos integrantes de milicias envolvidos na morte da vereadora Marielle Franco. Desde o assassinato de sua correligionária Marielle Franco, Jean vive sob escolta policial.  Wyllys, que está fora do país disse que se dedicará a vida acadêmica.

Jean Wyllys, era representante da comunidade LGBT, envolvido em pautas que defendem os direitos das minorias. O parlamentar era alvo de grupos conservadores. Sem duvidas, sua ausência será sentida no Congresso. Toma posse em seu lugar David Miranda eleito deputado no Rio de Janeiro.

Quem é David Miranda?

David Miranda é jornalista, gay, ativista do movimento LGBT e filiado ao PSOL.  O vereador recebeu 17. 356 votos nas eleições de outubro. Nascido na favela do Jacarezinho, o parlamentar é casado há 13 anos com o jornalista Gleen Greenwald,  conhecido pela luta contra espionagem na internet no caso Edward Snowden. “David Miranda é cria do Jacarezinho, negro, favelado e LGBT. Nunca conheceu seu pai e aos 5 anos ficou órfão de sua mãe”, diz um texto em seu site oficial.

A sua principal bandeira tem sido a causa LGBT. Além, da “luta por direitos civis aos segmentos da sociedade que sofrem preconceitos”.

Lembramos que em  2013, David Miranda foi detido pela polícia no aeroporto de Heathrow quando retornava de uma viagem da Alemanha para o Brasil. O vereador foi interrogado e detido por nove horas, acusado de terrorismo. Ele ficou incomunicável e sem direito de fazer ligações telefônicas ou contatar advogados. Todos os seus pertences foram apreendidos. Na época, a Anistia Internacional ressaltou que Miranda foi “vítima de uma injustificada tática de vingança” contra as revelações do seu parceiro, Gleen no caso de espionagem.

No ano, de 2017 o até então vereador divulgou em suas redes sociais que tinha se tornado pai de duas crianças.

Em pouco mais de um ano de mandato, conseguiu aprovar três leis importantíssimas.

  1. Prioridade no pagamento dos servidores em relação ao prefeito e seus secretários, ou seja, se os servidores não forem pagos, prefeito e secretários também não recebem.
  2. Garantia no uso do nome social nos órgãos públicos da cidade pela população LGBT;
  3. Pagamento do servidores como prioridade no orçamento municipal, nenhuma despesa poderá ser paga caso os salários dos servidores esteja em atraso.

A equipe do Uberlândia Blitz deseja ao parlamentar um mandato positivo e de conquistas.

Matéria por: Lineker Campos.

Nos siga nas redes sociais:

INSTAGRAM: Lineker Campos: @linekermcampos

INSTAGRAM: @uberlandiablitz

YOUTUBE: canal uberlandia blitz

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + 6 =