Título de Patrimônio Cultural da Festa do Congado é renovado na cidade

Um conjunto de gestos, cores e rituais com enorme significado para milhares de pessoas em Uberlândia ganhou uma nova página importante de sua história. Com mais de 142 anos de tradição, o registro da Festa do Congado como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial do Município foi renovado para a próxima década, conforme determina a legislação vigente.

A festa foi reconhecida com esse patamar de importância em 2008, durante o segundo mandato do prefeito Odelmo Leão. De acordo com a Lei Municipal nº 9.702, de 20 de dezembro de 2007, os processos de registro precisam ser avaliados a cada dez anos pelo Conselho Municipal do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Cultural de Uberlândia – Comphac, órgão responsável pela decisão se o título ainda condiz com a respectiva tradição.

De acordo com a diretora de Memória e Patrimônio Histórico da Secretaria Municipal de Cultura, Valéria Queiroz, a tradição de louvor a Nossa Senhora do Rosário e São Benedito tem mostrado sua grandiosidade ao longo do tempo. “Nestes anos de registro, a Festa da Congada se manteve raiz de uma comunidade que expressa sua essência através da força da religiosidade, promovendo a projeção desta importante celebração religiosa que moldou a história de construção desta cidade”, destacou.

Apoio à tradição

Além de oferecer apoio anualmente à festa, a Prefeitura de Uberlândia mais uma vez apoiou a Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, atendendo ao seu pedido de elaborar um detalhado relatório da festa com 135 páginas para ser apresentado ao Comphac.

O autor do documento foi o pesquisador Jeremias Brasileiro. Na concepção do historiador, a renovação do título foi de enorme valor para a comunidade envolvida com a celebração. “Quando a Prefeitura de Uberlândia resolve apoiar esse processo de revalidação, termina por congregar a festividade e nossa irmandade, destacando a importância desta tradição de origem africana na cidade”, destacou.

Título de grande significado

São agraciados com o título de Patrimônio Cultural da cidade os bens de natureza material e imaterial, públicos ou particulares, que contenham referência à identidade, à ação e à memória dos diferentes grupos formadores da comunidade.

No caso do Congado, milhares de pessoas se envolvem ao longo de todo o ano para manter a celebração viva, por meio de rituais como a Benção das Bandeiras, as novenas e o tradicional desfile dos ternos. Em outubro deste ano, aproximadamente 20 mil pessoas foram até as redondezas da Igreja do Rosário participar do apogeu da festa. 

Fonte: PMU

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 12 =